quinta-feira, 18 de setembro de 2008

O que é mais importante:ser ou ter?

Essa pergunta é difícil de ser respondida pela maioria das pessoas hoje em dia.A maioria se importa muito com os bens materiais,se esquecendo de coisas mais importantes.Hoje é mais importante ser rico do que ajudar o próximo,é mais importante ganhar a qualquer custo do que dar sem qualquer retribuição,é mais importante colecionar objetos caros do que amar.Todo dia me deparo com alguem dizendo"Quero comprar aquilo"ou "Se eu tivesse aquilo seria feliz".Será que a felicidade é comprada pelo dinheiro?Será que ser rico é ser feliz?Para mim isso é ganancia,podemos ser felizes com muito pouco,mas não podemos ser felizes com muito sem ter alguem para compartilhar.Amor não se compra,não tem preço.Não adianta ser rico sem ter amor,seja de uma companheira(o),amigo(a) ou familiar.Não importa qual seja o tipo do amor,ele não tem preço.Mas não é só isso que é importante,o caráter é muito importante,e ele tambem não está a venda.Se todos fossemos honestos o mundo seria bem melhor.Muitos deixam o caráter de lado para ter o que querem.Existem tambem pessoas que são compradas.Pessoas quese vendem,vendem seus princípios,seu caráter,seus entes queridos.Infelizmente o dinheiro é a engrenagem do mundo,enquanto o dinheiro for a engrenagem do mundo,haverá pessoas inexcrupulosas atras dele. Mas é o que eu digo, viva a diferença.

Viva a diferença!

Quem nunca disse "gosto não se discute"?É verdade,cada um tem seu gosto,sua opinião ou pensamento,isso não significa que serão sempre diferentes.Algumas vezes,criticamos muito alguma coisa porque não gostamos dela,mais alguem gosta.Chegamos até agredir verbalmente esse gosto,mais nos esquecemos que todos somos diferentes.Quem nunca discutiu com alguem que tinha um gosto totalmente diferente do seu?Acho que deveríamos nos colocar no lugar dessas pessoas,deveríamos imaginar como seria se nosso gosto fosse o criticado.Entender o próximo é fundamental para ter uma boa convivencia.Que tal aceitarmos as diferenças,ainda mais que se todos fossemos iguais seria horrível.

sábado, 13 de setembro de 2008

Qual o tamanho da importância da sua existencia?

Estava comentando em um blog,e lembrei de uma coisa que sempre pensava,a nossa importancia no mundo.No anime Full Metal Alchemist,eles explicam importancia da existencia,e me baseando nela,penso da seguinte forma:
"A humanidade,é como uma praia.Cada um é um grão de areia.Sozinhos somos insignificantes,mas em conjunto formamos uma grande e bela praia.Se um grão de areia for levado pelo vento,os outros continuarão unidos,e sua ausencia não será notada.A praia continuará lá,com um grão a menos."

Algumas vezes,nosso pensamento é exclusivamente focado em nós mesmos.Achamos que somos os reis do mundo.Mais eu pergunto:Se você morrer,o mundo vai parar?A resposta é não,todos continuarão vivendo e a Terra continuará girando.Acho que deveríamos repensar nossos atos.Pensar que sozinhos não somos tão grandiosos assim,que temos que nos unir para sobreviver,como fizeram os homens das cavernas.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

O mito da caverna

"Imaginemos um muro bem alto separando o mundo externo e uma caverna . Na caverna existe uma fresta por onde passa um feixe de luz exterior. No interior da caverna permanecem seres humanos, que nasceram e cresceram ali."

"Ficam de costas para a entrada, acorrentados, sem poder locomover-se, forçados a olhar somente a parede do fundo da caverna, onde são projetadas sombras de outros homens que, além do muro, mantêm acesa uma fogueira".

"Os prisioneiros julgam que essas sombras sejam a realidade."

"Um dos prisioneiros decide abandonar essa condição e fabrica um instrumento com o qual quebra os grilhões. Aos poucos vai se movendo e avança na direção do muro e o escala, com dificuldade enfrenta os obstáculos que encontra e sai da caverna, descobrindo não apenas que as sombras eram feitas por homens como eles, e mais além todo o mundo e a natureza."

Interpretação segundo a Wikipedia

"Platão referia-se aos seus contemporâneos, com suas crenças e superstições. O filósofo era qual um fugitivo capaz de fugir das amarras que prendem o homem comum às suas falsas crenças e, partindo na busca da verdade, consegue apreender um mundo mais amplo. Ao falar destas verdades para os homens afeitos às suas impressões, não seria compreendido e seria como tomado por mentiroso, um corruptor da ordem vigente."

"O mito da caverna é uma metáfora da condição humana perante o mundo, no que diz respeito à importância do conhecimento filosófico e à educação como forma de superação da ignorância, isto é, a passagem gradativa do senso comum enquanto visão de mundo e explicação da realidade para o conhecimento filosófico, que é racional, sistemático e organizado, que busca as respostas não no acaso, mas na causalidade."

Alguma semelhança?

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O ser humano

O que é ser normal?O que é ser um ser humano?Ter dois polegares opositores?Ou melhor,ser "racional"?Será mesmo que somos racionais?
Racional:1Quem tem a faculdade de raciocinar.2Quem só concebe pela razão.3Conforme a razão:razoável,lógico.4Conforme o raciocínio ou fundado sobre ele.
Será que o perfil geral do seres humanos se encaixam nesses termos?
Claro que sim,por que os homens desidiram matar.Eles raciocinaram e resolveram roubar o avião e batelo contra um prédio e matar milhares de pessoas.Ele decidiu que sua raça era pura e as outras não,e decidiu matar os impuros.Todos raciocinaram,todos pensaram antes de agir,então quer dizer que a natureza humana é ruim?Não sei mais vamos avaliar:quem nunca mentiu;quem nunca omitiu;quem nunca quis algo alheio;quem nunca teve raiva do próximo?
É,vejo que é sim da natureza humana,ser assim,mas nem todos são ruins.Mude seus atos,mesmo que pareça ser pouco para mudar o mundo.Nem todo esforço é recompensado,mas é melhor dormir sabendo que você tentou.

A realidade

Um dia acordei e percebi que tudo ao meu redor me era estranho.Meu quarto,minha casa era estranha.Todos os objetos continuavam em seu lugar,mas havia uma sensação de que não era minha casa.Ao sair de casa me deparei com alguns conhecidos,mas ao vê-los percebi que tambem eram estranhos,seus rostos eram os mesmos,mas suas atitudes,o jeito de falar,havia algo errado.Tentei ficar sozinho e refletir,mas faltava algo,faltava algo dentro de mim.Me sentia vazio,como se meu corpo fosse uma casca,só que sem nada dentro.Percebi então que não sentia mais,não estou dizendo dos cinco sentidos,e sim dos sentimentos.Amor,ódio,medo,alegria,não sentia mais nada.Desesperado fui procurar alguem,mas descobri que ainda eram estranho para mim,e não podia confiar neles.Me tranquei no meu quarto esperando que o silencio me curasse,mas não havia silencio,só um zumbido doloroso como um forte chuva,batendo e batendo no telhado do meu subconciente.Sai do meu quarto e fui ao banheiro para lavar o rosto,ao olhar no espelho percebi que eu era o estranho.Percebi que estranhava tudo por que eu era o estranho,percebi que desconhecia tudo por que eu era o desconhecido,percebi que tudo era uma ilusão por que eu era uma ilusão.