sexta-feira, 31 de julho de 2009

O Loop

Novamente a contagem reinicia.
Da estaca zero ao infinito,do infinito ao nada.
O Retrocesso o retorno,mesmo ignorado é invitável dizer que sempre algo retorna.
A redundância de um circulo vicioso,o fato é que o ato de repetir não siginifica que este se repete para todos.
Como é comum ver a reação sem ver a ação,atitudes repetidas comuns ao mundo mas incomuns a natureza interpessoal.
O dejavu,as mesmas imagens,as mesmas frases,as mesmas pessoas,todas antes vistas,todas lembradas,todas esquecidas.
E a plateia pede bis,mesmo vendo a desaprovação nos rosotos dos poucos resistentes relutantes.
E no fim,reiniciam os cronômetros.Assim temos o loop,de volta ao começo,de volta ao passado,de volta ao infinito.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Ilusão nossa de cada dia

Mesmo dizendo que vivo em um mundo ilusório,as pessoas que se iludem ainda me surpreendem.Acho incrivel como pessoas conseguem se iludir com coisas bobas e idiotas,como uma criança que acredita em Papai Noel!Vejo vários exemplos em que a pessoa faz se acreditar em algo que não existe,algo irreal!Como acreditar em uma(um) namorada(o) falsa que trai na maior cara de pau!Estou rasgando palavras,atirando paus e pedras,mas tambem sou réu.Acredito nas pessoas,mesmo iludidas.Sendo assim,tambem me iludo.Então porque acreditamos nas pessoas,porque confiamos?Sabemos que é da indole do ser humano ser falso,ser hipocrita.A mentira em si é e sempre será pra humanidade um simples clichê!Mesmo me culpando e culpando os outros,admito que encarando a situação de frente,nosso ponto de vista é diferente.Diga para mulher que o seu marido a traiu,mas quando ela ama,e em frente a ele,ela não consegue acreditar.Os sentimentos influenciam?Talvez,mas o que mais influencia é a auto ilusão.A pessoa cria uma ilusão para se defender,tanto da dor,quanto das mundaças.Ela cria para não temer,e para evitar o que teme.É como uma defesa automática,sai sem ao menos saber,mas é sempre você quem a criou.Somando a ilusão na qual acreditamos no ser humano e a auto ilusão,podemos dizer que nesse caso o ditado "Dando soco em ponta de faca" é certo.Mesmo assim,nos iludimos na mesma frequencia com a qual compramos pão..."Ilusão nossa de cada dia".

Paciência - Lenini

Paciência

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não para

Enquanto o tempo acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora vou na valsa
A vida tão rara
    
Enquanto todo mundo espera a cura do mal
E a loucura finge que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência
                           
O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo   e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência
                              
Será que é o tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber 
A vida é tão rara
                                      
Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Mesmo quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei,    a vida não para

Será que é tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder 
E quem quer saber
A vida é tão rara

Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma 
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
Eu sei,a vida não para

domingo, 5 de julho de 2009

Missão cumprida - Luis Fernando Veríssimo

"Você talvez não se tenha dado conta,irmão.Em Edinburgo,onde fundiram a célula mamária de uma ovelha com o óvulo de outra e criaram uma terceira,ou repetiram a primeira,o homem começou a ficar obsoleto.Você eu não sei,mas eu já estou me sentindo como um disco de vivil.A não ser pelos cientistas que,impensadamente,decretaram seu próprio fim fazendo a experiencia,nenhum macho participou do processo de reprodução da ovelha.Teoricamente,o espermatozoide perdeu sua função no mundo.
Os produtores de espermatozoides somos nós.Temos o monopólio.Ao contrário dos fabricantes de lampiões a gás,que rapidamente ajustaram-se à eletricidade,não podemos adptar nossa produção mudando um detalhe.Não temos nem o recurso de fraude,de fazer espermatozoide se passar por óvulo para não perder o mercado.Não cola.Em pouco tempo seremos o gênero supérfulo.Não dou até 2075,76,por aí,para desaparecermos da face da Terra.Como o óvulo é imprescindível para o novo método de procriação,é obvio que produzirão mais mulheres que homens.E cedo ou tarde elas farão a pergunta: para o que mesmo é que serve o homem?as profissões tipicamente masculinas- estivador,gigolô,chefe de cozinha,motorista,drag queen,zagueiro central,etc.- estarão dominadas pela automação ou pelas próprias mulheres.Com a nossa crescente desmoralização,perderemos até o valor como objetos sexuais,pois quem vai querer um acuado na cama?(Isso se ainda existir sexo como conhecemos.Prevejo que os homens que restarão tentarão escapar do aniquilamento reunindo-se em bandos renegados,nas florestas que sobrarem.Fugirão das mulheres e,com ironia histórica,só farão sexo com ovelhas).Cedo ou tarde elas decidirão nos cancelar em definitivo.
Estávamos no mundo para fazer espermatozóides.A Capela Sistina,a Nona Sinfonia,a Itaipu Binacional - foi tudo produção secundária,tudo bico.Nossa missão era fornecer espermatozóides.Nossa missão acabou."

sábado, 4 de julho de 2009

Valor

Quando somos crianças,aprendemos que tudo tem um valor.Aprendemos que algumas coisas valem mais que outras,como um pacote de biscoito vale mais que uma bala.Aprendemos tambem que as vezes não podemos pagar o valor,como quando com 1 centavo tentavamos comprar um chiclete.Com o passar do tempo,vamos observando a importância do valor,e os diferentes valores.Vamos descobrindo que um abraço vale mais do que um aperto de mão,que estar com as pessoas que lhe fazem bem,vale mais que estar só.A partir dai,chegamos as coisas em que o valor é tamanho,que não conseguimos pagar.Coisas que quermos acima de tudo,e que perderiamos tudo por elas.Depois de se iludir com as "maravilhas" de valor infinito,conhecemos as coisas sem valor.Coisas que as vezes nem valem seu próprio nome,ou a atenção que lhe é dada.O tempo vai passando,e aprendemos a impor um valor para as coisas,devido a nossa opinião,as valorizando.Depois,percebemos que o mundo e a vida são desvalorizados.Percebemos que as pessoas não valorizam coisas que valorizamos.Vemos que as pessoas não valorizam nossas atitudes.No fim,percebemos que não temos valor,que não somos valorizados,e o pior,descobrimos que quem valorizamos não enxergam nenhum valor em nós.Assim,é tão comum nos comparar com o lixo,algo usado,algo jogado fora,algo sem valor!