sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Hora de mudar de atitude

Outro dia recebi um email com esse texto do Luis Fernando Veríssimo, gostei bastante apesar de ser pessimista.Acho que ta na hora de mudar,quem sabe o texto os ajude tambem.


HORA DE MUDAR DE ATITUDES

Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontrou na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito:

Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida na Empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes.

No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida. E bloqueando seu crescimento na empresa. A agitação na quadra de esporte era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório.

Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava: Quem será que estava atrapalhando o meu progresso?

Ainda bem que o infeliz morreu!

Um a um, os funcionários, agitados, se aproximaram do caixão, olhavam pelo visor do caixão a fim de reconhecer o defunto, engoliam em seco e saíam de cabeça abaixada, sem nada falar uns com os outros. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se estivessem sido atingidos no fundo da alma e dirigiam-se para suas salas. Todos, muito curiosos mantinham-se na fila até chegar a sua vez de verificar quem estava no caixão e que tinha atrapalhado tanto a cada um deles.

A pergunta ecoava na mente de todos:

Quem está nesse caixão?

No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo...Só existe uma pessoa capaz de limitar ser crescimento: VOCÊ MESMO!

Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida.

Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo.

Sua vida não muda quando seu chefe muda,quando sua empresa muda, quando seus pais mudam, quando seu(sua) namorado(a)muda,sua vida muda...quando você muda!Você é o único responsável por ela.

O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos. A maneia como você encara a vida é que faz toda a diferença. A vida muda, quando você muda.

(Luiz Fernando Veríssimo)

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Desilusão

"Eis aqui estou novamente sozinho com meus pensamentos.Queria ignora-los,mas minhas pernas não permitem-me fugir.Já não sinto mais nada,meu corpo mais parece uma casca vazia do que a extenção da alma.Meu coração bate tão rápido que parece querer sair de meu peito, e a sensação de sufoco,me coprime deixando-me paralizado.Sendo assim,a unica demosntração de algo vivo,são as lágrimas que escorrem do meu rosto.Já não sei mais o que era sonho,o que era realidade,só consigo associa-los a um filme da minha vida.
Tudo passava calmamente na minha frente,tentando me fazer sentir mais dor do que agora sinto.
Vejo na minha frente os tormentos que agora quero evitar.Tudo o que antes era belo,o que antes era sublime,agora amarga em meu coração. Todo o mundo que antes brilhava aos olhos do meu futuro,agora se encontram desiludidos aos pés de meu presente.Como um sonho desiludido,se destruindo,minhas lágrimas são carregadas pelo vento,para algo além do meu alcance,algo que nunca por mim foi esperado,algo que por mim nunca foi esperado."



De acordo com o Michaelis:

Desilusão:
de.si.lu.são
sf (des+ilusão) 1 Efeito de desiludir. 2 Perda de ilusão. Sin: desengano.

Desiludir:
de.si.lu.dir
(des+iludir) vtd 1 Causar desilusão ou decepção a: A realidade os desiludiu. vpr 2 Desenganar-se, perder ilusões: Descoroçoou, desiludiu-se. Desiludiu-se da sua ficção.