terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Dramatização da vida


      E abrem-se as cortinas. Mais um show está para começar. O nome deste? Chama-se vida! Ele tem um toque de tudo, paixão, aventura, suspense, mas o que mais se vê é drama! Ah, este show... belo, sublime, mas chato pela sua excessiva enxurrada de drama...

      Prestemos atenção. O que é mais importante, a vida? Ou o dinheiro? Resposta certa seria a vida, mas o dinheiro auxilia a vida moderna... complicou um pouco. Então o que é melhor, amar ou ser amado? Bom, quem ama e não é amado é infeliz, mas ser amado sem amar é sem graça, e a vida dos dois pombinhos seria infeliz, ou chegaria ao ponto onde um seria muito infeliz! É bem complicado, bem complicado, então... quem sofre mais, um tetraplégico que perdeu todos os sentidos da vida ou alguem que teve seu aniversário de namoro ignorado?

     Essas perguntas foram forçadas, mas todas possuem diversas respostas e talvez todos queiram optar pelo meio termo... com exceção da última ( eu acho) . Este não é somente um único e isolado exemplo, existem diversos mais hoje em dia! A vida ficou tão sem graça que a graça é dramatizar coisas ridículas de uma forma mesquinha com o resto do mundo! Dizer que está sofrendo horrores porque está de castigo, que sua vida acabou porque o seu amor lhe deixou ( sendo que está é a 50ª vez que diz isso ), se isolando em um canto porque seu time perdeu o campeonato ou se entregando aos prantos porque está vendo um ídolo dizendo que este é o momento mais importante da sua vida.... realmente deve ser... Nossa, que vida sem graça...

     E o porque do "mesquinha"? Porque enquanto uns se importam dramaticamente com coisas idiotas, outros se importam com coisas muito piores, muito mais emotivas. Enquanto uns se jogam ao chão fazendo birra por algo idiota, outros vencem coisas 10x mais insuperáveis que a sua. Ou seja, vencem o que para você com certeza seria insuperável! Enquanto uns brincam de crescer com crianças malcriadas que não aceitam um não da vida, outros envelhecem como sábios, sabendo que a cada queda é preciso levantar.

    Eu tenho raiva dessa excessiva dramatização! Passo por coisas mais complicadas e piores e continuo andando porque sei que outros passam por coisas piores que as minhas. Sei que nunca vou conseguir tudo e entendo cada fim como inicio de um novo ciclo. Entendo que a vida é em si um ciclo, em que determinados momentos eu estarei em lugares diferentes. Entendo que se eu não continuar andando, os outros não andarão por mim. E se parar, a vida continuará passando e eu ficarei para trás.

Um comentário:

Café com Leite disse...

Ola tudo beém?? muito boom seu blog eim quer fazer uma parceria?? vai la no meu blog segue que eu te sigo de volta : http://zica-do-pantano.blogspot.com
Depois de seguir deixa um comentário no meu blog que eu te sigo de volta i caso queira uma parceria com banner é só avisa la ok?