sábado, 4 de julho de 2009

Valor

Quando somos crianças,aprendemos que tudo tem um valor.Aprendemos que algumas coisas valem mais que outras,como um pacote de biscoito vale mais que uma bala.Aprendemos tambem que as vezes não podemos pagar o valor,como quando com 1 centavo tentavamos comprar um chiclete.Com o passar do tempo,vamos observando a importância do valor,e os diferentes valores.Vamos descobrindo que um abraço vale mais do que um aperto de mão,que estar com as pessoas que lhe fazem bem,vale mais que estar só.A partir dai,chegamos as coisas em que o valor é tamanho,que não conseguimos pagar.Coisas que quermos acima de tudo,e que perderiamos tudo por elas.Depois de se iludir com as "maravilhas" de valor infinito,conhecemos as coisas sem valor.Coisas que as vezes nem valem seu próprio nome,ou a atenção que lhe é dada.O tempo vai passando,e aprendemos a impor um valor para as coisas,devido a nossa opinião,as valorizando.Depois,percebemos que o mundo e a vida são desvalorizados.Percebemos que as pessoas não valorizam coisas que valorizamos.Vemos que as pessoas não valorizam nossas atitudes.No fim,percebemos que não temos valor,que não somos valorizados,e o pior,descobrimos que quem valorizamos não enxergam nenhum valor em nós.Assim,é tão comum nos comparar com o lixo,algo usado,algo jogado fora,algo sem valor!

2 comentários:

Thamara Morgan Burns disse...

o valor pode ser menor ou maior, depende de como lhe é dado, as vezes vemos tanto pouco valor de quem nós valorizamos que nos sentimos desvalorizados x;

entendeu nada ;D

gostei do post, te amo

Diogo Coimbra disse...

Entendi nada mesmo :O